HOMEM BRIGA COM ESPOSA E ATIRA EM POLICIAIS EM BELO HORIZONTE

imagem ilustrativa
Policiais Militares do 34º Batalhão, comandados pelo Cabo Martins, receberam informações via Rede Rádio PMMG, dando conta que na Rua Dom Joaquim Silvério, Bairro Coração Eucarístico em Belo Horizonte, uma mulher, identificada por Stefania B.M., 39 anos, estaria sendo ameaçada de morte por seu marido, Paulo Sérgio F.M., 48 anos, que utilizava uma arma de fogo.

De posse dos dados a equipe policial compareceu ao local, onde logo na chegada, ouviram pedidos de socorro e disparos de arma de fogo que vinham no interior do apartamento, o qual nenhum morador abriu  porta. Como os gritos desesperados de socorro continuavam, os policiais não tiveram outra alternativa senão arrombar a porta e realizar um adentramento tático. 

No interior do imóvel, Paulo Sérgio percebendo que sua ação seria frustrada e ele preso, efetuou disparos contra os policiais militares, que tiveram que recuar para fora do imóvel, pois não haviam abrigos suficientes para todos.

Arma utilizada no crime
Em ato continuo, Paulo Sérgio, seguiu em direção aos policiais atirando, momento em que houve troca de tiros. Ninguém se feriu.

Foi realizado um cerco ao imóvel, onde uma equipe utilizando escudo balístico realizou uma intensa negociação, até que Paulo Sérgio resolveu se entregar.

Com ele a Policia apreendeu uma pistola semi-automática Modelo Thunder de calibre 380, de fabricação argentina, além de dois carregadores e munições.

Em um quarto trancado, estavam a esposa de Paulo Sérgio, Stefânia, acompanhado do filho do casal.

Stefânia contou aos policiais, que seu marido é alcoólatra e usuário de cocaína e teria saído a noite para beber. Ela conta que notou o marido chegando em casa de arma na mão já bastante alterado, momento em que ela se refugiou no quarto do filho e utilizou a cama como barrigada atrás da porta, para dificultar o acesso, e em seguida ligou para a policia militar.

Paulo Sérgio foi preso e não apresentou sua versão dos fatos, uma vez que estava visivelmente alterado e sem condições mentais de pleno raciocínio.

A ocorrência foi encerrada na Delegacia das Mulheres em Belo Horizonte.