GOVERNADOR FERNANDO PIMENTEL AMEAÇADO DE PERDER O CARGO

Governandor de Minas Gerais
O Governador do Estado de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), foi denunciado várias vezes pela Procuradoria Geral da República, dando conta de que ele teria recebido ao menos R$ 20 milhões de reais em propina, quando era Ministro do Desenvolvimento do Governo de Dilma Rousseff.

Todavia, por ser atual Governador de Minas Gerais, responde em Fórum privilegiado, perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O Supremo Tribunal Federal pretende derrubar a Blindagem Legislativa, que retarda o curso da operação Acrônimo e levar Pimentel com agilidade ao banco dos réus. Em privado, ministros da Suprema Corte Federal, acreditam que já possuem maioria em plenário, e a autorização de processar Pimentel pode ocorrer sem que haja necessidade de autorização da Assembleia Legislativa Mineira.



Fernando Pimentel, teria se escondido atrás do poder legislativo mineiro, onde tem maioria no plenário, o que vinha dificultando as ações da Operação Acrônimo.

A Constituição do Estado de Minas Gerais, diz que o governador será suspenso de suas funções comuns, se recebida a denuncia ou queixa pelo Supremo Tribunal de Justiça, o que pode ocorrer após o dia 02 de Março de 2017.

Operadores Políticos do PT já articulam mecanismo para abrir um pedido de vistas no Plenário, visando neutralizar as ações do Supremo.