MORRE ESPOSA DO EX-PRESIDENTE LULA


Um exame de dopler transcraniano realizado na manhã desta quinta-feira, 2, no Hospital Sírio-Libanês constatou não haver atividade cerebral na ex-primeira-dama Marisa Letícia, internada na UTI desde a semana passada devido a um AVC. Com base neste exame, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou a eventual doação de órgãos do corpo da mulher, cujo coração continua batendo.

De acordo com a equipe do hospital, ainda não se pode falar oficialmente em morte cerebral, pois é necessário a realização de um protocolo de exames, a equipe do médico Roberto Kalil Filho não deve realizar por considerar dispensável neste caso. (Fontes ligadas a família, afirmaram que Marisa já se encontra descansando).


Kalil Filho já havia informado na madrugada desta quinta-feira que o quadro da ex-primeira-dama havia deteriorado na quarta-feira, dia 1º, e se tornado “irreversível”.

Na terça-feira, 31, os médicos haviam cortado os sedativos que deixavam a ex-primeira-dama em estado de coma induzido. Mas, diante da piora do estado de saúde de Marisa, a equipe do hospital paulistano decidiu colocá-la novamente em coma induzido nesta quarta.


O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva publicou, por volta das 10h30 no Facebook, uma mensagem em que agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Marisa Letícia. Ainda no post, Lula disse que a família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos.


A ex-primeira-dama está internada desde o dia 24 de janeiro quando sofreu um acidente vascular cerebral hemorrágico provocado pelo rompimento de um aneurisma. O Hospital Sírio Libanês divulgou boletim médico nesta quinta-feira (2) informando que Marisa ficou sem fluxo cerebral.