CONFUSÃO E ATRITO ENTRE GUARDA MUNICIPAL E POLICIA MILITAR APÓS OCORRÊNCIA DE ROUBO

Viatura da Guarda Municipal de Belo Horizonte - GMBH
Um triste fato marcou o inicio da manhã do último domingo (18 de Junho de 2017) no Município de Contagem, quando Guardas Municipais de Belo Horizonte entraram em atrito com Policiais Militares.

Tudo começou, quando o Guarda Municipal Roberto Carlos, estando de folga e a paisana, vinha descendo a Avenida Princesa Izabel, Bairro São Joaquim, no Município de Contagem. 

Segundo versão do Guarda, um automóvel prata parou próximo a ele, e homens armados anunciaram um assalto, impossibilitando qualquer reação, sendo roubada sua arma de fogo particular, uma pistola Taurus de calibre .380 municiada com 15 cartuchos.

Diante os fatos, o agente acionou a Policia Militar e comunicou o ocorrido a Guarda Municipal de Belo Horizonte.



A partir dai, o que se viu foram uma série de desencontro de informações. A Policia Militar na pessoa do Tenente Martins se fez presente no local da ocorrência, onde o Guarda Municipal muito nervoso desejava dispensar a presença policial, pois segundo ele, a Guarda Municipal de Belo Horizonte (GMBH) atenderia o fato, uma vez que a Policia teria demorado a comparecer.

Durante a parlamentação, foram chegando varias viaturas da Guarda Municipal de Belo Horizonte que não acataram a recomendação de não atuarem fora de sua jurisdição, sendo que o Guarda Municipal Carlos, vitima do assalto adentrou em uma das viaturas e todas elas partiram em rastreamento no Município de Contagem.

Enquanto estes fatos acima se desenrolavam, uma viatura policial comandada pelo Sargento Fernandes realizava rastreamento em busca do automóvel prata que teria roubado a arma do Guarda Municipal, momento que visualizou uma viatura da Guarda Municipal de Belo Horizonte e um automóvel parados na via publica, onde todos eles se encontravam em atrito verbal, na eminência de ocorrer uma agressão, pois ambos os lados se encontravam de armas nas mãos.

De imediato aquela equipe policial adotou as providências necessárias a segurança de todos e passou a entender o que ocorria:



O motorista do veiculo particular, trata-se de um Policial Militar, que se encontrava em trajes civis. O PM alegou que agentes da Guarda Municipal de Belo Horizonte estariam extrapolando suas funções constitucionais e territoriais, efetuando uma abordagem excessiva e arbitrária, razão pela qual deu inicio a toda confusão.

sirene e giroflex
Já os Guarda Municipais relatam que resolveram abordar o automóvel, pois as características eram semelhantes a apresentada como autores do roubo contra o colega. Que a confusão se deu, pois o PM não teria obedecido as ordens legais emanadas por eles, desrespeitado sua atuação profissional. E que pelo fato do Policial apresentar sinais de embriagues foi lhe dado voz de prisão.

A equipe Policial do Sargento Fernandes levou todos os envolvidos neste episodio lamentável para a  delegacia de Plantão de Contagem.

Testemunhas afirmaram que o Policial preso pela Guarda não apresentava sinais de haver ingerido quaisquer tipo de bebidas.

A corregedoria de ambas as Instituições irão apurar o caso.

Comentários

  1. Mais uma vez,inverdades e vaidade, que tem matado a segurança publica a cada dia e a bandidagem faz a festa.

    ResponderExcluir
  2. Inverdades com relação ao B.O nº12521775
    - O Agente da Guarda Municipal não estava de folga, mas a caminho do serviço. Não há o que se falar “de folga” nesse momento, pois se caso o Agente sofresse um acidente naquela hora, seria considerado acidente de trabalho. O Oficial da PMMG inicia o seu boletim de ocorrência de forma maldosa, para futuramente no texto, justificar que a Guarda Municipal de BH prestou um apoio insensato, desordenado e ilegal ao GM, na cidade de Contagem, o que não é verdade.
    - De acordo com o GM, a primeira viatura da PMMG que chegou ao local, demorou cerca de 20 a 25min. Sabemos que, com 25min, ás 5h da manhã de DOMINGO, quando quase não se tem trafego, um assaltante de posse de um veículo, poderia se distancia kilometros de distância, sendo essa a indagação do Guarda ao Tenente Martins pela demora, feita de forma respeitosa. Entretanto o militar que chegou falando ao celular, ainda demorou cerca de 3min para terminar a ligação e conversar com o GM, que em choque com o fato disse ao oficial que TAMBÉM havia pedido apoio a sua instituição (GCM-BH) e aguardaria a chegada deles. Momento em que o oficial deu de ombros e respondeu: “Beleza então, véi”... Momento em que chegaram as primeiras viaturas VINDAS DA REGIÃO CENTRAL DE BELO HORIZONTE. Vemos que o redator se preocupa em citar nas seis primeiras linhas, por duas vezes, o horário de acionamento e o suposto horário em que chegou ao local. Hora nenhuma foi negado por parte do agente o apoio da PMMG.
    - A comunicação Prévia da entrada da GCM-BH, tal como pedido de apoio para RASTREAMENTO E CERCO na cidade de Contagem, foi feita a Guarda Civil Municipal de Contagem e NÃO a PMMG. Não somos obrigados a avisar a Policia Estadual, uma vez que a Polícia Municipal havia sido avisada, apesar do responsável da PMMG que estava de serviço no Centro de Operações da Prefeitura de Belo Horizonte (COP-BH) estar ciente e acompanhando toda a ocorrência. Relato nesse ponto também, que as poucas viaturas da Guarda que entraram na cidade de contagem nesse momento, não foram fazer Patrulhamento Preventivo e sim rastrear um veículo de cor prata, contendo dois assaltantes que subtraíram a arma de um Guarda da Capital. Exponho também que a Guarda Municipal NÃO FAZ Patrulhamento repressivo.
    - O CB Diógenes, paisano, com sintomas aparentes de embriagues como: Fala desconexa, andar cambaleante e halito etílico, hora nenhuma se identificou para os Guardas que o abordaram, pelo contrario, á todo momento fez pouco caso da guarnição. O militar saiu do carro segurando a arma somente quando á viatura da PM com o SGT Fernandes e o Sd Martins chegaram. Momento em que os GMs sacaram sua arma e a colocaram na posição sul, por não saberem quem era o cidadão segurando a arma. Após os ânimos terem voltado ao normal, o CB Diógenes, se dirigiu ao GCE Matheus e dando um tapa em seu peito disse: “Você é muito folgado rapaz”. Afirmo que não houve esbarrão, mas uma agressão por parte do militar.
    - Vemos claramente no relato do CB, que ele se faz de cordeiro, colocando o Agente da GM como o próprio diabo. Fato é que:
    1. O carro estava em deslocamento e não parado;
    2. Hora nenhuma ele se identificou mesmo que verbalmente, para dizer que era Polical;
    3. A “conhecida” do PM foi liberada no local, pois estava mais alterada (bêbada do que o próprio Cabo) e com certeza seria mais prejuízo leva-la como testemunha.

    Ou seja, se o Cabo falasse que estava transitando, configuraria CRIME DE TRÂNSITO por estar dirigindo embriagado, o que o deixaria mais enrolado. E porque a “conhecida” que estava no interior do carro não seguiu como testemunha do Cabo? Sendo que ela presenciou TODO o fato? Será por quê?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GM detected. Kkkkkk Nunca será PM

      Excluir
    2. Lixo detected. sempre serás flanelinha!

      Excluir
    3. Grandes bosta PM.. GM.. Tudo cachorrinho do governo... Tudo porco fardado

      Excluir
    4. Polícia Municipal?kkkkkkkkkkkk .....delírio.......

      Conforme verificasse na própria legislação q regula a atuação dos GMs, eles possuem competência *municipal*, e ainda, DEVEM atuar como colaborador, e na presença da PM, PF, PRF, PC, em caso de atendimento de ocorrências e em caso de flagrantes deverá prestar APOIO A CONTINUIDADE do atendimento, ou seja, não tem se quer competência legal pra registrar, e nos municípios vizinhos só pode atuar mediante consórcio público, e pra finalizar não existe polícia municipal
      ��
      : Lei 13.022 (Estatuto Geral das Guardas Municipais)

      Art. 2o  Incumbe às guardas municipais, instituições de caráter civil, uniformizadas e armadas conforme previsto em lei, a função de proteção municipal preventiva, *ressalvadas as competências da União, dos Estados e do Distrito Federal.*

       Art. 5o, inciso III - atuar, preventiva e permanentemente, *no território do Município*, para a proteção sistêmica da população que utiliza os bens, serviços e instalações municipais;  

      Parágrafo único.  No exercício de suas competências, a guarda municipal poderá *colaborar ou atuar conjuntamente* com órgãos de segurança pública da União, dos Estados e do Distrito Federal ou de congêneres de Municípios vizinhos e, nas hipóteses previstas nos incisos XIII (atendimento de ocorrências) e XIV (encaminhamento de flagrante a DP) deste artigo, diante do comparecimento de órgão descrito nos incisos do caput do art. 144 da Constituição Federal, deverá a guarda municipal prestar todo o *apoio à continuidade* do atendimento.  

      Art. 8o  Municípios limítrofes podem, *mediante consórcio público*, utilizar, reciprocamente, os serviços da guarda municipal de maneira compartilhada.  

      Art.22 - Parágrafo único.  É assegurada a utilização de outras denominações consagradas pelo uso, como guarda civil, guarda civil municipal, guarda metropolitana e guarda civil metropolitana. 

      *Não há denominação de Polícia Municipal*

      Excluir
  3. Respostas
    1. Usurpação de função dessa guarda municipal isso que configura.

      Excluir
    2. Fundamente sua versão de Usurpação, ou vc ouviu alguém dizer e está apenas repetindo uma frase ja pronta? vamos parar com este preciosismo bobo e demente pq a Bandidagem está as soltas e mais unidas que agentes de segurança.

      Excluir
  4. - No inicio da versão dos guardas, vemos a frase: “iniciaram o cerco bloqueio na região pelo bairro São Joaquim (cidade de Contagem), chegando ao bairro Carajás, Rua Joaína, também na cidade de Contagem” O que o redator tenta fazer, é caracterizar uma ação ilegal da GCM-BH por atuar fora da sua jurisdição, entretanto ele esquece que em caso de flagrante delito, qual a regra é a liberdade, a prisão é a exceção. Assim, esta somente se justifica com o objetivo de se restabelecer a ordem jurídica que foi violada com o comportamento nocivo do autor do fato. Trata-se de um mal necessário, que tem como escopo atender ao interesse público de manutenção da paz e da ordem. Sacrifica-se um bem menor (a liberdade de locomoção) em detrimento de bem maior (a paz social). A prisão em flagrante tem como fundamentos: evitar a fuga do autor do fato; resguardar a sociedade, dando-lhe confiança na lei; servir de exemplo para aqueles que desafiam a ordem jurídica e acautelar as provas que, eventualmente, serão colhidas no curso do inquérito policial ou na instrução criminal, quer quanto à materialidade, quer quanto à autoria. Assim de acordo com o CPP: Efetuada a prisão do autor da infração penal e/ou de quem concorreu na conduta criminosa, deve o executor (policial ou particular) apresentá-lo (s) imediatamente a autoridade policial local, para as providências cabíveis e legais.
    A própria lei adjetiva penal assim estabelece:
    Art. 290. Se o réu, sendo perseguido, passar ao território de outro município ou comarca, o executor poderá efetuar-lhe a prisão no lugar onde o alcançar, apresentando-o imediatamente à autoridade local, que, depois de lavrado, se for o caso, o auto de flagrante, providenciará para a remoção do preso.
    § 1º - Entender-se-á que o executor vai em perseguição do réu, quando:
    a) tendo-o avistado, for perseguindo-o sem interrupção, embora depois o tenha perdido de vista;
    b) sabendo, por indícios ou informações fidedignas, que o réu tenha passado, há pouco tempo, em tal ou qual direção, pelo lugar em que o procure, for ao seu encalço.
    Entendemos que, caso os meliantes fossem presos deveriam ser entregue a autoridade policial de contagem, entretanto não há que se falar que transgredimos a jurisdição, já que estávamos numa situação de flagrante delito pelo fato de: “(b) sabendo, por indícios ou informações fidedignas, que o réu tenha passado, há pouco tempo, em tal ou qual direção, pelo lugar em que o procure, for ao seu encalço.”
    Qualquer Agente de outra instituição, sem ser da GCMBH ou PMMG vai ver que claramente, houve “panos quentes” para o policial militar não responder pelo ilícito e o pior, NÃO conseguimos rastrear os meliantes que subtraíram a arma do GM, por desafeto institucional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que Discurso de político, compensa nem perder tempo em pontuar. VAI ESTUDAR PARA SER RELMENTE POLICIAL. No mais procurem efetuar com afinco suas competências Guarda Patrimonial.

      Excluir
  5. Guarda municipal está sim exercendo usurpação de função, cada um no seu quadrado e só olhar a diretriz , para qual foi criada a guarda municipal. Existe polícia municipal não , e sim guarda municipal.guarda foi criada tomar conta patrimônio da prefeitura esse sim é função dá guarda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. As vezes vale a pena estudar e procurar saber a verdade antes de postar e escrever inverdades e mentiras. Mas como sempre dizem: Papel e internet aceita tudo.

      Excluir
    3. Falácias mas Falácias, pare com estes clichês e argumente e fundamenta sua versão de Usurpação... antes de ficar repetindo uma fala em desuso se atualize como profissional de Segurança e coloque em sua mente que o inimigo está do outro lado,
      reflete sobre isso...

      Excluir
    4. Preguiça danada dessa Guarda Municipal.

      Excluir
    5. Caro Olegário. Acredito que vc desconheça o que prescreve a Lei 13.002/2014. As Guardas Municipais de todo o Brasil TEM PODER DE POLÍCIA. São tão policiais quanto a Polícia Federal, Rodoviária Federal, Ferroviária Federal, Polícia Civil e Polícia Militar. NÂO diga uma asneiras destas, afirmando que eles são apenas guardas patrimoniais. Devem ser respeitados.

      Excluir
    6. nao confunda poder de policia com policia,poder de policia qualquer funcionario publico no exercicio de uma fiscalizaçao tem,Ex:fiscal da vigilancia sanitaria,quando esta exercendo sua funçao possuiu poder de policia,porem nao e policia.

      Excluir
    7. Por isso estão fazendo uma cagada atrás da outra, estão com tanta vondade de serem policiais que não conseguem nem entender a lei que regulamenta as suas funções. Esta só foi mais uma das suas trapalhadas. Vamos aguardar as próximas.

      Excluir
  6. Constituição Federal
    Artigo 144,
    Da segurança pública, parágrafo 8
    Lei complementar 13.022
    Vamos pesquisar e estudar para não falarmos falácias que a Guarda Civil está usurpando função.

    ResponderExcluir
  7. Até hj esse povo ta nessa de patrimônio...aceita pq a raiva faz mal p saúde.
    Qdo eu estiver n rua e precisar de ajuda,não me importa se é gm,pm,PC que irá me ajudar,não me importa a instituição e sim a ajuda que irei receber.

    ResponderExcluir
  8. Inverdade e imparcialidade isso sim que infelizmente eu vi , participei de ambas as ocorrências e que se diga de passagem que eram distintas e foram integradas com intuito de diminuir a ação legítima da GCMBH , policial com fortes sinais de embriaguez, armado em desinteligencia com sua cônjuge que nem foi arrolada nos autos ! Uma vergonha ! Mas como sabemos do cooperativismo! E da falta de entendimento da lei 13022 .

    ResponderExcluir
  9. Inverdade e imparcialidade isso sim que infelizmente eu vi , participei de ambas as ocorrências e que se diga de passagem que eram distintas e foram integradas com intuito de diminuir a ação legítima da GCMBH , policial com fortes sinais de embriaguez, armado em desinteligencia com sua cônjuge que nem foi arrolada nos autos ! Uma vergonha ! Mas como sabemos do cooperativismo! E da falta de entendimento da lei 13022 .

    ResponderExcluir
  10. Temos que amadurecer muito, nós profissionais da segurança pública, somos vitma das mazelas do governo corrupto e sujo, que não investe nos seus agentes aplicadores da lei.. Os tubarões la em cima, vivendo uma vida de luxo enquanto nós aqui em baixo, sujamos nossas mãos na lama, somos ameaçados em nossa jornada, e ninguém faz nada. A segurança pública nesse país pede Socorro, policiais mal pagos, bandidos se beneficiam das brechas da lei, e o policial que quer prestar um bom serviço muitas vezes não pode fazê-lo. Temos que evoluir muito.

    ResponderExcluir
  11. Quem entende do assunto sabe: esse fato foi "fita dada". Só pararam pra tomar a arma, não roubaram mais nada.

    ResponderExcluir
  12. Esta Pagina é administrada por quem ? a matéria apresentada não é jornalistica e sim uma mera reprodução, do texto do B.O ! ficar aqui argumentando em rede social para provar quem esta certo ou errado, vai alterar os fatos ? QUE A JUSTIÇA resolva quem estava com a razão. Pois cada um defende seu cada um... e que sejamos todos vitimas da vaidade e arrogância de uns e de outros, que pensam que as instituições e sua PROFISSÃO são uma continuidade de suas residencias onde tudo podem e tudo fazem. MAS LÁ NA FRENTE DO HOMEM DA CAPA PRETA posso afirmar que, arrogantes se calam, vaidosos se tornam humildes servidores da lei, e quem estiver errado que pague por seus erros. AGORA o que não podemos aceitar nem tolerar, é uma meia duzia de imbecis ficarem desmerecendo ou inferiorizando as instituições, POIS apenas demonstram com este comportamento nada ético, serem piores que MUITOS VAGABUNDOS QUE ENFRENTAMOS TODOS OS DIAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos nós sabemos exatamente o que aconteceu, exatamente o que acontece no congresso mas eles insistem em negar.

      Excluir
    2. O melhor comentário sobre a situacao

      Excluir
    3. Melhor comentário de todos até o momento, está de parabéns o autor. Seguramente posso afirmar que enquanto as instituições de segurança brigam por mera vaidade, os bandidos estão se organizando cada dia mais, assim fica difícil de combatê-los.

      Excluir
  13. E a arma que foi roubada? A PM esta preocupada com os guardar civis ao invés de localizar os ladrões, me desculpe mas tem instituição de segurança que esta igual o nosso congresso, com medo de perder " o poder de fazer o que quer". Triste, e a testemunha que estava com o PM de folga?

    ResponderExcluir
  14. Enquanto os guardas municipais queriam dar uma de Polícia, os marginais fugiam com a PT rio do Guarda municipal .

    ResponderExcluir
  15. Enquanto os guardas municipais queriam dar uma de Polícia, os marginais fugiam com a PT 380 do colega.

    ResponderExcluir
  16. Fato lamentável, pois era pras categorias se unirem e combater o crime e não discutir quem é quem, quem tem mais poder, muito triste mesmo.

    ResponderExcluir
  17. Que ironia, a polícia militar reclamando de usurparção de função... Logo eles q são mestres usurpar funções da co irmã...

    ResponderExcluir
  18. E isso aí enquanto a PM e a GCM brigam a bandidagem agradece e faz a festa
    As forças de segurança tem é que trabalhar em fina sintonia afinal os inimigos são outros

    ResponderExcluir
  19. Na verdade, a "Guarda"Municipal atuou como se "Polícia" fosse, saiu da área de atuação e dos limites do município, abordou como Polícia, fez o que não é de sua competência, porém, eu como Policial Militar de SP digo que acima de tudo, o que pra mim é o mais importante, foram parceiros, não mediram esforços para ajudar o irmão, pra mim, isso está acima de tudo, a Honra e o Companheirismo, como eu gostaria que aqui fosse assim, o erro foi só não ligarem 190 pra pedir um contato com o Comando de serviço para planejarem de ir onde poderiam estar os meliantes e resolverem a ocorrência, mesmo sabendo que a Guarda Municipal patrulhou fora de área, me arrepio de ver que mesmo correndo riscos de responderem por isso, não abandonaram o irmão, eu como Ex-Fuzileiro Naval e atual Policial Militar de SP, digo com toda certeza que vcs são Verdadeiros Combatentes, em Campo de Batalha não se abandona o companheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu nome não saiu no comentário, sou Jucelino Barros.

      Excluir
  20. O Congresso Nacional decreta:
    Art. 1º São considerados Agentes de Segurança Pública, em todo território nacional, os
    seguintes integrantes dos órgãos de segurança pública contidos no artigo 144 da Constituição
    Federal:
    I – Policiais Federais;
    II – Policiais Rodoviários Federais;
    III – Policiais Ferroviários Federais;
    IV – Policiais Civis, dos Estados e Distrito Federal;
    V – Policiais Militares, dos Estados e Distrito Federal;
    VI – Bombeiros Militares, dos Estados e Distrito Federal;
    VII – Guardas Civis, dos Municípios;
    VIII – Agentes de Trânsito, dos Estados, do Distrito Federal e Municípios;
    Art. 2º Os Agentes de Segurança Pública deverão primar:
    I – Pela dignidade da pessoa humana;
    II – Pelo uso legitimado e progressivo da força;
    III – Pela prestação do serviço de forma contínua;
    IV – Pela cortesia;
    V – Pela legalidade;
    VI – Pela impessoalidade;
    VII – Pela moralidade;
    VIII – Pela eficiência;
    IX – Pela razoabilidade;
    X – Pela supremacia do interesse público;
    XI – Pelo respeito aos direitos humanos;
    XII – Pela oficiosidade;
    XIII – Pela minimização dos riscos;
    XIV – Pela primazia da realidade;
    XV – Pela boa-fé
    Para aqueles que ainda insistem em dizer que o gcm nao pode e nao tem poder de policia. Veja o que diz a costituicao federal ,com a lei complementar 13.022 ,artigo 144,paragrafo 8.e parem de nhem nhem nhem. As policias militares,desse nosso gigante Brasil,tem que se unir com os gcms,pois o inimigo e outro. e em vez de unir força com a gcm pra combater a criminalidade fica tentando desmoralizar o gcms,e querendo impor a sua vontade com seu abuso de autoridade para fazer intimidacao e desmoraliza-los. Sempre se alegando que a gcm ,nao pode isso ou aquilo.antes de se falar o que nao sabem deixem de preguiça e façam uma consulta a lei que da esse poder de policia,as gcms.Aqui e sangue azul nas veias.Selvaaaaa Brasil.

    ResponderExcluir
  21. Procurei na CF e não achei " polícia municipal " em lugar nenhum.
    Procurei também o poder de polícia dado à GM e também não achei.
    Procurei as funções da GM e Usurpação de função, e descobri que realmente a GM se equivocou.
    Mas eu acredito que todos deveriam ter um pouco mais de união e tentar se ajudarem, já chega a marginalidade querendo acabar com todos da segurança publica e eles não se unem.
    Fica complicado.

    ResponderExcluir
  22. Essa ciumera besta nao deveria existir todos sao agentes de seguranca publicas policiais sim para os leigos gcm nao e so patrimonio publico leiam a lei 13022 das guardas em minha cidade a guarda faz um otimo trabalho faz o trabalho de igual para igual existe ciumeira aqui tambem mais quantas vezes vi a gcm ajudar viaturas da pm pois estavam em apuros somos todos cidadaos e o inimigo e outro a bandidagem

    ResponderExcluir
  23. Gente, ninguém tá nem sequer falando mais da arma e de um jeito de recuperá-la. Essa briga é velha e desnecessária, não começou ali, costumo não fazer juiz de valor em ocorrências que eu não participo, virá o IP, depois o processo judicial, quem provar mais vence, toda essa discussão é desnecessária e vexatória pra todos, não como Pm ou GM, mas como seres humanos, chamar o outro de imbecil, usurpador e etc! E por fim, deixei os GMs sentirem um pouco do poder dos titãs, no fundo eles só querem isso e nada mais!!

    ResponderExcluir
  24. A GM jamais poderia ter feito o que fez. Não foi caso de Usurpação de função pois o crime é cometido por particular (logo por se tratar de crime próprio, o agente do Estado não pode ser autor, apesar de doutrinadores entenderem diferente...). Mas a atitude do GM em abordar veículos nas ruas de Contagem tbm ferem os limites da sua atuação. Quer queiram ou não, o limite de atuação da GM é a proteção do património do município em que exercem e isso não os deixam de serem considerados agentes de Segurança pública. São agentes que cuidam do patrimônio.
    A respeito da atitude da PM, conheço o que ocorreu... A PM nao atendeu com a agilidade que merecia devido as viaturas estarem todos envolvidos em outra ocorrência mais grave, inclusive envolvendo outro Militar que estava em serviço. O TEN citado era comandante do turno e deslocou de Nova Contagem para atender ao colega... No entanto, devido ao nervosismo do GM não quis providências da PM no momento. Prestem atenção antes de falar que houve corporativismo, pois o PM a paisana encontrava-se com o veículo parado e nao conduzindo a poucos metrosbda residência. Acho que houve excessos, e desnecessário atitudes de ambos.

    ResponderExcluir
  25. 13022, leiam por gentileza, onde eu trabalho somos unidos... Parem de procurar os erros de ambos e procurem um jeito de se ajudarem e isso em prol do cidadão, inclusive nós "agentes de segurança pública, e ainda mais, sem citar a lei que regulamenta as GCM's do Brasil, a CF diz que a função "inicial" das guardas são proteger os bens, serviços e instalações do município. Agora pergunto qual o maior bem da sociedade? O cidadão! Agora de quem é a responsábilidade da segurança? Sim é dever do ESTADO e responsabilidade de todos. Estado na CF, território, população e leis... Todas as esferas são consideradas ESTADOS... Referente ao C 04 dos agentes, culpa do acaso, todos estavam com a adrenalina a flor da pele, então o ego falou mais alto, o Capiroto está rindo de gargalhadas, agora essa PT está sendo usada para quem sabe tirar a vida de um cidadão de BEM. Senhores não vamos deixar nossos egos e sensações de poder atrapalhar o bem comum, somos parte da sociedade e sendo assim, igual a todos em direitos e com maiores deveres!

    ResponderExcluir
  26. Não sei pq da vaidade! as Guardas são uma polícia, exerce atividade policial os únicos que não enxergam são alguns policiais militares. Na delegacia,pelos policiais civis, são tratados como policiais. Diante dos três poderes da mesma forma. Porém diante da "gloriosa" kkk NAO! A final o papel de gari de marginais e de prevenção é só deles. Sobre usurpação estão lutando por uma PEC que os autoriza fszer o TCO. Sonho distante que compete às polícias judiciárias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkk......compensar nem pontuar.Vai vendo. E no mais senta no Banco da faculdade e depois presta concurso para PM, ja que deseja ser Polícia.

      Excluir
    2. Cheio de Expert em segurança pública aqui.. Gcm não pode isso, não poderia ter feito aquilo, temos a Polícia que merecemos! A Polícia Civil pede socorro sem investimentos, pm não consegue nunca atender a demanda, companhias fechando as portas por crise e falta de investimento, e alguns atrasados, com mente fechada querem criticar a Gcm. Cada um na sua por favor, parem de babar ovo e achar que a única Polícia é a Militar.

      Excluir

Postar um comentário