GREVE DOS CAMINHONEIROS A VERDADE DOS FATOS

Hoje, sábado dia 25 de Maio de 2018 completa o 6º dia da Greve dos caminhoneiros, que permanecem nos acostamentos das principais rodovias do Brasil, gerando a falta de abastecimento de combustíveis, gêneros alimentícios e remédios.

De um lado, temos a categoria de caminhoneiros, que reivindicam uma causa justa, o fim dos impostos cobrados no combustível, em especial o óleo Diesel, do outro o Governo tentando equilibrar suas finanças e garantir a continuidade das atividades de mercado e o reabastecimento dos produtos a população.

O que notamos e maneira muito clara, são situações variadas, os caminhoneiros estão em sua grande maioria estacionados em acostamentos das vias, impedindo a passagem de outros caminhões, executando-se os que vão abastecer os serviços essenciais, tais como medicamentos, carga viva e combustível dos órgãos públicos, tais como SAMU, Bombeiros e Policia.

Em Minas Gerais, grupos isolados, apoiadores da greve dos caminhoneiros estão fechando rodovias, com queima de pneus impedindo inclusive a circulação de carros de passeios, fato que os caminhoneiros grevista reprovam.

Os caminhoneiros no geral, reivindicam mais do que o fim dos impostos sobre os combustível, eles querem que o Governo por meio da Petrobras, pratiquem os mesmos valores de venda para o Mercado nacional. 

O preço da gasolina pura, sem mistura por exemplo, saem das refinarias brasileiras para os vizinhos bolivianos no preço de R$ 1,59 (Um real e cinquenta e nove centavos), enquanto para os brasileiros em média R$ 3,40 (Três reais e quarenta centavos). Já o preço do óleo diesel saem para os países vizinho no preço de R$ 0,89 (Oitenta e nove centavos) o litro, enquanto para os Brasileiros R$ 2,37 (Dois reais e trinta e sete centavos).

O Presidente da República, Michael Temer autorizou o uso de Tropas Federais para garantir o retorno da normalidade, desobstrução das vias e retomada do abastecimento de produtos.

Segundo o Governo, existe a suspeita do chamado "LOUCATE".

Loucate é um procedimento ilegal, adotado por empresários para garantir o aumento dos lucros. Segundo o governo, empresários do Ramo de transporte estariam por trás deste movimento grevista, fato que segue apurado pelas autoridades.


PoliciaMG - Seguir este site