ROMPIMENTO DE BARRAGEM EM BRUMADINHO CHAMA A ATENÇÃO DE ESTELIONATÁRIAS

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais decretou a prisão preventiva de duas mulheres, que tentaram se aproveitar da tragédia do rompimento de barragem em Brumadinho Minas Gerais. Em ambos os casos, as mulheres buscavam ganhar indenizações da Mineradora Vale.

A primeira delas apresentou um registro falso, afirmando haver perdido uma criança na tragédia, contudo ficou constatado se tratar de documento falso.

A segunda mulher, estava acompanhada e tentou se cadastrar para receber uma quantia de R$ 50 mil da Mineradora, afirmando ser moradora local, contudo, descobriu-se se tratar de moradora de rua na região do Barreiro em Belo Horizonte.

A Juiza Perla Saliba, considerou os casos reprováveis, mantendo presas as mulheres para resguardar a ordem pública.


PoliciaMG - Seguir este site

Comentários

Postar um comentário